Big Idea Wiki Brasil
Advertisement

Esta é uma transcrição do episódio para Davi e o Gigante.

Transcrição[]

1° Dublagem da Audio News[]

Em breve...

2° Dublagem da Audio News[]

(Após a canção de abertura, o episódio começa na bancada, mas com uma paisagem de cidade de papelão enquanto a câmera se desloca pela paisagem da cidade.)

Super-Larry: (fora da tela) O peligro espreita a grande cidade. O pavor aguarda em cada beco escuro. O medo por trás de cada banco da praça! O mundo precisa de um herói! Mas não um herói comum, não! Um herói especial!

(A câmera então se volta para Larry, que está vestido como um super-herói conhecido como Super-Larry.)

Super-Larry: Um super-herói! Eu sou esse herói! Me chamam de Super-Larry!

(Um pano de fundo cai atrás do Super-Larry. Uma fanfarra toca.)

Super-Larry: Onde houver problema, eu resolverei! Sempre que um vegetal pedir socorro, eu atenderei! Os malvados quise cuidem! Vocês não são páreo para os incríveis poderes do Super-Larry e suas orelhas suga-suga!

(O Super-Larry balança a sua cabeça algumas vezes.)

Super-Larry: Duvida? Uma demonstração!

(O Super-Larry balança a sua cabeça novamente antes de pular para um prédio de papelão e pular enquanto sua orelha suga-suga gruda na lateral do prédio. No entanto, o Super-Larry não consegue descer. Bob, o Tomate então aparece.)

Bob: Ah, oi, crianças! Eu sou Bob, o Tomate, e acho que aquele é o Larry, o Pepino.

Super-Larry: Eu sou o Super-Larry! Quem é você?

Bob: Larry, sou eu, Bob!

Super-Larry: Bob? Bob? Eu não conheço nenhum Bob! Você aí, cidadão! Me daria uma ajuda com minha orelha suga-suga? Não está funciando muito bem.

Bob: Ãh, tudo bem. O que eu faço?

Super-Larry: Bom, é que eu tô medo que ela acabe sol... (A orelha de suga-suga do Super-Larry se solta e ele cai.) ...tando. Ai.

Bob: Puxa. Eu não sabia que ser super-herói podia ser tão doloroso. Talvez seja melhor voltar a ser o bom e velho Larry.

Super-Larry: Mas eu não quero mais ser o bom e velho Larry!

Bob: Por que não?

Super-Larry: Bom, não há nada especial em ser o bom e velho Larry. Ele não sabe fazer nada legal tipo voar, salvar pessoas, nem nada. É só o bom e velho chato.

Bob: Ãh...ãh, você não se sente muito especial, é?

Super-Larry: Não.

Bob: Ãh...eu já sei!

Super-Larry: O quê?

Bob: Eu posso... (Bob acidentalmente enfia o nariz na orelha de suga-suga do Super-Larry.) Larry?

Super-Larry: Não...

Bob: Larry, você...

Super-Larry: Não, não...

Bob: Larry, você pegou...pegou a nariz!

Super-Larry: Toma seu nariz, Bob. Bob, puxa! Pela-pela-pela...assim não dói!

Bob: Você pegou o meu nariz. Bem, eu não sei o que faço agora. O que eu ia dizer...

(Antes que Bob pudesse terminar a frase, o Super-Larry espirra repentinamente, puxando sua orelha de suga-suga do nariz de Bob.)

Bob: Ai! Essa doeu!

Super-Larry: Mmm, olha pra mim! Eu sou um carrossel! Larry-ssel!

Bob: (ri) Como eu ia dizendo, acabamos de receber uma carta da Marta Silveira de Fortaleza, Ceará. A Maira tem muito irmãos e irmães, e eles são todos maiores do que ela. Ela diz que eles sabem fazer coisas muito legais como jogar futebol e dançar balé. Mas a Maira é muito pequena. Então, ela está querendo saber, o que ela tem de especial?

Super-Larry: (ele se levanta do chão) Ah, Maira, eu sei como se sente.

Bob: Bom, Maira e Larry, eu vou contar a vocês uma história sobre um garoto chamado Davi.

(A câmera desaparece no deserto, onde vemos Júnior, Jimmy, Jerry, Tom e algumas ovelhas.)

Bob: (narrando) Davi morava numa terra chamada Israel muito, muito tempo atrás. Há tanto tempo que não existe nem carro, nem telefone, nem aspiradores de pó, nem nada. Só existia praticamente...ovelhas, príncipalmente perto da casa de Davi, porque ele era um pastor. (A câmera passa por Jimmy) Não, esse não é ele. É um de seus irmãos. (A câmera passa por Jerry) Não, outro irmão. (A câmera passa por Tom) Ãh...não, outro irmão. Davi tinha muitos irmãos. (A câmera focaliza uma ovelha) Aha, olha ele aí! Não, não, não a ovelha. Ele está atrás da ovelha. Chega pra lá, fofinha! Chega! Chega pra lá!

(A ovelha bale ao sair, revelando Júnior como Davi)

Davi: Oi, eu sou Davi. Eu tenho um monte de irmãos.

Bob: (narrando) É. Sete irmãos, para ser mais exato. Davi e seus irmãos passavam maior parte do tempo nos campos, cuidando das ovelhas, um trabalho muito duro às vezes, porque as ovelhas deles tinham um problema estranho.

Davi: Elas tombam. (Uma ovelha tomba) Olha só. Acabou de cair uma.

Bob: (narrando) Mas Davi tinha um problema maior ainda. Porque, de todos os irmãos, ele era o menor.

Davi: Isso mesmo. Todo mundo é maior do que eu!

Bob: (narrando) E às vezes, seus irmãos mais velhos implicavam com ele.

(Uma das ovelhas de Jimmy tombou.)

Jimmy: Oh, Davi, uma das minhas ovelhas caiu. Você pode vir aqui levantá-la?

Davi: Eu estou ocupando agora!

Jimmy: Você lembre aquela vez que mergulhamos você no breu e depois te prendemos no lombo de um búfalo raivoso?

Davi: Eu já estou indo!

(Uma das ovelhas de Tom tombou.)

Tom: Oh, Davi, uma das minhas ovelhas também caiu.

Davi: (fora da tele) Só um instante!

Dublagem da Herbert Richers[]

(Após a canção de abertura, o episódio começa na bancada, mas com uma paisagem de cidade de papelão enquanto a câmera se desloca pela paisagem da cidade.)

Super-Larry: (fora da tela) O peligro espreita a grande cidade. O pavor aguarda em cada beco escuro. O medo está por trás de cada banco da praça! O mundo precisa de um herói! Mas não um herói comum, não! Um herói especial!

(A câmera então se volta para Larry, que está vestido como um super-herói conhecido como Super-Larry.)

Super-Larry: Um super-herói! Eu sou esse herói! Me chamam de Super-Larry!

(Um pano de fundo cai atrás do Super-Larry. Uma fanfarra toca.)

Super-Larry: Onde houver um problema, eu resolverei! Sempre que um vegetal pedir socorro, eu atenderei! Os malvados quise cuidem! Não são páreo para os incríveis poderes do Super-Larry e suas orelhas suga-suga!

(O Super-Larry balança a sua cabeça algumas vezes.)

Super-Larry: Duvida? Uma demonstração!

(O Super-Larry balança a sua cabeça novamente antes de pular para um prédio de papelão e pular enquanto sua orelha suga-suga gruda na lateral do prédio. No entanto, o Super-Larry não consegue descer. Bob, o Tomate então aparece.)

Bob: Ah, oi, crianças! Eu sou Bob, o Tomate, e eu acho que aquele é o Larry, o Pepino.

Super-Larry: Sou o Super-Larry! Quem é você?

Bob: Larry, sou eu, Bob!

Super-Larry: Bob? Bob? Não conheço nenhum Bob! Você aí, cidadão! Me daria uma ajuda com minha orelha suga-suga? Não está funciando bem.

Bob: Ãh, tudo bem. Então... O que eu faço?

Super-Larry: Bom, é que eu tô medo que ela acabe sol... (A orelha de suga-suga do Super-Larry se solta e ele cai.) ...tando. Ai.

Bob: Puxa. Eu não sabia que ser super-herói podia ser tão doloroso. Talvez seja melhor voltar a ser o bom e velho Larry.

Super-Larry: Mas eu não quero mais ser o bom e velho Larry!

Bob: Por que não?

Super-Larry: Bom, não há nada especial em ser o bom e velho Larry. Ele não sabe fazer nada legal tipo voar, salvar pessoas, nem nada. É só o bom e velho chato.

Bob: Ãh...ãh, não se sente muito especial, é?

Super-Larry: Não.

Bob: Ãh...ah, eu já sei!

Super-Larry: O quê?

Bob: Eu posso... (Bob acidentalmente enfia o nariz na orelha de suga-suga do Super-Larry.) Larry?

Super-Larry: Não...

Bob: Larry, meu nariz!

Super-Larry: Desculpe.

Bob: Larry, você pegou...pegou a nariz!

Super-Larry: Puxa com força, Bob! Você consegue.

Bob: O que... o que eu ia dizer é que...

(Antes que Bob pudesse terminar a frase, o Super-Larry espirra repentinamente, puxando sua orelha de suga-suga do nariz de Bob.)

Bob: Ai! Ainda bem!

Super-Larry: Olha! Eu sou um carrossel!

Bob: (ri) Como eu ia dizendo, acabamos de receber uma carta da Marta Silveira de Fortaleza, Ceará. A Maira tem um monte de irmãos e irmães, e eles são todos maiores do que ela. E ela diz que eles sabem fazer coisas muito legais como jogar futebol e dançar balé. Mas a Maira é muito pequena. Então, ela está querendo saber, o que ela tem de especial?

Super-Larry: (ele se levanta do chão) Ah, Maira, eu sei como se sente.

Bob: Bom, Maira e Larry, eu vou contar a vocês uma história sobre um garoto chamado Davi.

Advertisement